quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

O Especial de 2012


A noite de ontem foi marcada pela volta do especial do Roberto Carlos. Com o tema Reflexões, Roberto entra no palco com um cenário inovador, a paisagem do Rio de Janeiro e seus pontos turísticos. A banda estava organizada de uma maneira diferente. Do lado direito bateria, baixo, guitarras, do lado esquerdo metais, percussão, piano, um jeito diferente. Diferente também foi a maneira como os retornos foram colocados. As caixas com auto-falantes, mais conhecida no meio musical como “retorno”, ficam “cercando” Roberto. Essas caixas nesse ano foram colocadas mais inclinadas permitindo uma visão geral do Roberto e assim permitindo seus movimentos no palco.
Roberto cantou entre outras canções o pout-pourri do show Detalhes que está no 1º disco ao vivo de 1988. O pout-pourri só não acabou com a canção “Eu e Ela” de 1984. Em todos esses anos nos especiais do Roberto, alguns dos convidados eu jamais me interessaria em assistir um vídeo clipe que fosse. Mas quando aparece no especial do Roberto eu acabo assistindo, às vezes curto o dueto, às vezes não, às vezes demoro para assimilar e às vezes gosto tanto que gravo em um cd para mim. 



Michel Teló foi o primeiro convidado da noite. A primeira canção, ao contrário do que eu imaginava, foi “Meu Querido, Meu Velho, Meu Amigo” de 1979. Logo na introdução, Michel conta que quando tinha sete anos sua mãe colocou um terninho branco, uma camisa azul para ele cantar em homenagem ao pai. Mãe e pai estavam na plateia. Não sei se reparei demais, mas ele contou essa história com humildade, isso não significa que eu vá passar a admirar sua música, mas admirei sua atitude. Essa canção de 1979 foi o bastante para me levar às lágrimas, pois há exatos 22 anos, no dia de ontem dia 25 de dezembro meu pai era enterrado. O título Reflexões caiu como uma luva nesse momento. Depois foi a vez de “Ai Se Eu Te Pego” em dueto com Roberto. Foi a primeira vez que ouvi isso inteiro. Momento que foi compensado pelas duas gostosas Paloma Bernardi e Monique Alfradique que entraram para dançar. Roberto dançou com Paloma Bernardi e mandou ver no rastapé.
Algumas semanas antes do especial, vários sites e blogs dos amigos já diziam o que ia acontecer no especial. Confesso que foquei apenas nas fotos, pois não queria ler tudo antes de assistir. 



Em uma invasão no camarim eis que surgem as personagens da novela Cheias de Charme. Cida (Isabelle Drummond) a eterna Emília do nosso amigo e leitor Robert Moura, Rosário (Leandra Leal) Penha (Taís Araújo), além de Chayene (Cláudia Abreu) e Socorro (Titina Medeiros) em um diálogo com as letras das canções de Roberto, disputam o rei entre si. No palco “É Meu, É Meu, É Meu”, canção do álbum O inimitável Roberto Carlos de 1968. No final Chayene rouba um beijo de Roberto. 



Ainda na categoria convidados Seu Jorge canta ao lado do rei “As Curvas da Estrada de Santos” do disco de 1969. Logo em seguida é a vez de “Amiga da Minha Mulher”. No momento em que Roberto canta a estrofe dá pra ver que Roberto conduz uma música rápida com a métrica da letra com muita desenvoltura e milimetricamente falando.
Arlindo Cruz é um cara em que eu presto atenção, pois quando ele fala sinto muita espiritualidade vindo dele. Em dueto com Roberto ele canta “O Homem” do disco de 1973. Também cantam “Meu Lugar”.
DJ Memê transforma o palco e cenário do especial em uma... pista de dança? Pois é amigos, Roberto Carlos em remix. “Fera Ferida” do disco de 1982 em uma nova roupagem. E que roupagem senhoras e senhores. Se a molecada vai passar a curtir Roberto depois do cd previsto para o ano que vem só com remixes eu não sei, mas eu gostei. Porém é estranho ver Roberto sem banda no palco, assim como Elvis Presley.
Foi especial também a canção nova “Esse Cara Sou Eu” em que as cenas alternavam entre Roberto no palco do especial, cenas da novela, os atores da novela na plateia e... Roberto no palco do Maracanãzinho. Roberto também cantou a canção “Furdúncio” feita em parceria com Erasmo Carlos.
O especial terminou com “Jesus Cristo” do disco de 1970 e o tradicional momento da distribuição de rosas.
Exatamente agora quando o relógio marca cinco horas da manhã do dia 26, alguns vídeos já estão sendo colocados no you tube. Não por mim. Como eu havia falado na postagem de segunda feira dia 17 de dezembro, “...na semana seguinte do especial já é possível encontrar nas melhores barracas do ramo o DVD do especial. Graças a alguma iluminada alma que grava e depois disponibiliza.”.
A maratona de fim de ano continua no próximo domingo dia 30 de dezembro com Roberto participando no programa Domingão do Faustão. 



18 comentários:

  1. Tambem gostei muito do show do Roberto esse ano. Para mim foi o melhor dos ultimos anos. Cantou várias músicas que fazia muito tempo que não cantava em shows, e isso reafirma o que eu sempre disse, que Roberto tem repertório para fazer um show por semana sem repetir musicas.
    Mesmo com alguns convidados que não aprecio, Roberto consegue virar o jogo quando entra cantando. Parabens tambem por seu comentário. Como sempre muito bem ponderado.

    ResponderExcluir
  2. Grande Wilton, obrigado pela visita e comentário. Esse ano o especial foi mais uma vez especial e dentro dos padrões RC de qualidade. O som estava de primeira. Roberto além de todo o carisma, tem uma particularidade, uma coisa que é só dele. Ele consegue prender a nossa atenção até quando os convidados são artistas que não curtimos. Você disse tudo meu irmão. "... ele consegue virar o jogo quando entra cantando".
    Forte Abraço

    ResponderExcluir
  3. Achei o Especial incrível, confesso que nos últimos anos não curti muito, exceto o do ano passado em Jerusalém ( chorei do começo ao fim, principalmente em Yerushalaim Shel Zahav), mas Roberto é um cara tão super, que consegue inovar, prender a atenção...Adorei o dueto com Seu Jorge, com Arlindo e há muito tempo não ouvia uma música tão perfeita como "Esse cara sou eu". Gosto mais das músicas antigonas e confesso que não sou muito fã da fase "vou homenagear todo mundo" do Rei, onde fez música pra taxista, gordinhas, mulher de óculos, achei que ficou meio fora do contexto... Mas é só colocar "Cavalgada" pra tocar que a gente esquece de tudo!!!

    ResponderExcluir
  4. Oi Jana, que prazer a sua visita e comentário, fico muito feliz. Até a fase "Vou homenagear todo mundo" que você citou eu defendo. É uma atenção toda especial com o seu público. Público esse que é composto de gente de todas raças, credos, de todo tipo.

    ResponderExcluir
  5. Roberto Carlos sempre me surpreendendo. Confesso que quando vi o setlist do programa não fiquei muito animado (Michel Teló... Empreguetes... puts...); mas foi só começar a acompanhar o programa e todos os meus medos se foram! Como disseste, Vossa Baratteza, "so não significa que eu vá passar a admirar sua música, mas admirei sua atitude". Já Roberto Carlos, admiro tanto a música quanto a atitude, sempre.

    ResponderExcluir
  6. Oi Pedro, obrigado pela visita e comentário, aliás, precisa aparecer mais aqui hein rapá? Então é bem o que você disse, "...todos os meus medos se foram!". Roberto é isso. Os convidados podem gerar um certo medo na gente as vezes, mas o Roberto passa segurança pra nós.

    ResponderExcluir
  7. Pois é, bicho, mais uma vez o Roberto surpreendendo, gostei especialmente das canções "surpresas" como "É meu, é meu, é meu" e o "O Homem" (mas não achei que o samba caiu bem no refrão. "Fera Ferida" também já fazia um tempo que ele não cantava até rolar essa versão dance que não me desagradou não. Muito bem observada a questão do RC cantando "Amiga da Minha Mulher", dicção e colocação de voz perfeitas, assim como em "Madureira" coisas que só um intérprete do mais algo nível como ele é capaz de fazer.

    ah, a Isabelle é muito bacaninha mesmo.

    ResponderExcluir
  8. Pois é irmão Robert. O especial foi bom, gostei demais. Domingo tem mais no Faustão.

    ResponderExcluir
  9. Estou estasiada. O ano passdo chorei muito ao ver RC em Jerusalém. Foi a coisa mais linda sobre RC que já vi. Qdo eu soube do especial deste ano.... affffffff pensei!!! RC com Teló? Mas foi incrpivel, tudo ficou lindo. Quem sabe, sabe qq coisa!!! De fato ele é o nosso rei brasileiro.

    ResponderExcluir
  10. Angel que prazer vc por aqui. Juro que eu não sabia que eras fã do Roberto. Isso me deixou feliz. Jerusalém foi maravilhoso. Quase todo mundo com quem conversei temeu o nome Michel Teló, mas no final das contas foi tudo de bom esse especial. Obrigado pela visita e comentário. Dá uma olhada geral no blog que, devido a correria do especial eu acabei me esquecendo que o blog completou um ano na última segunda feira dia 24 de dezembro. Beijo.

    ResponderExcluir
  11. Há tempos não via um especial tão especial como esse. Quase tudo estava diferente. Até o cenário teve tons em vermelho, saindo do padrão azul de sempre. Não gosto de Teló, mas percebi sinceridade nas palavras dele. Ele estava realmente emocionado e isso me rolou. Todo o resto mostrou um Roberto rejuvenescido, renovado. RC se superou outra vez.

    ResponderExcluir
  12. Opa Adriano, obrigado pela visita e comentário. Realmente o especial foi especial, Roberto está bem, cantando bem, também reparei nos tons em vermelho no cenário. Abraço amigo.

    ResponderExcluir
  13. esse especial do Rei ROBERTO CARLOS - REFLEXÕES,de 2012 foi o melhor especial de fim de ano na Globo que já assisti. o problema era o Michel Teló que foi a pior parte do programa que eu nunca poderia ter assistido mas os outros convidados do programa, são de se tirar o chapéu!!!!!!

    valeu a pena ter assistido!!!!!!

    abração
    flw

    ResponderExcluir
  14. Grande Ed Lincoln, obrigado pela visita e comentário. Michel Teló a princípio eu fiquei com medo dele pisar no palco, mas até que a participação dele não foi de todo mal rs.

    ResponderExcluir
  15. Vi o especial inteiro ontem no YouTube, na noite da tv eu tava trabalhando.
    Curiosamente, para mim a melhor parte foi a do Teló emocionado, e cantou até bonito a música do pai. Muito legal o show inteiro.

    ResponderExcluir
  16. Oi Eric, em primeiro lugar obrigado pela sua visita e comentário. Realmente, apesar do medo de todos quanto ao Michel Teló, a participação dele foi legal sim.
    Abraço mano.

    ResponderExcluir
  17. sou fan do Roberto mas assistir o especial de fim de ano nao damais e tanta babaquice e artista de novela que chega a dar enjoo se liga Roberto

    ResponderExcluir